FILET WELLINGTON (BEEF WELLINGTON)

 

wpid-2014-12-05-10.07.19.png.png

Para quem gosta de cozinhar fica dificil dizer qual é o prato preferido.

Eu gosto de praticamente tudo e estou sempre querendo experimentar novos pratos e sabores.

Por isso, prefiro optar por uma lista de pratos da minha preferência. O filet Wellington está no “top ten” com certeza. Adoro a textura do filet mignon rosado e suculento com a crocância da massa folhada, além do gosto especial que o purê de cogumelos e o presunto parma conferem ao prato.

Sempre comi esse prato em bons restaurantes e, recentemente, vi esse clássico sendo preparado em dois programas de gastronomia. O Materchef Espanha e no “Que marravilha” do talentoso e consagrado Claude Troigrois.

Isso me incentivou a ir pra cozinha, num domingão tranquilo, em que, depois da academia (pra não pesar tanto na consciência….) abri um prosecco e fui preparar essa delícia.

Gostei muito do resultado e certamente vou repetir.

Apesar de ter várias etapas e técnicas, não é dificil a sua execução. Basta seguir o passo a passo, que eu fotografei e compartilho com vocês.

Vamos lá!

FILET WELLINGTON 

wpid-2014-12-04-15.43.40.png.png

INGREDIENTES:
1 lombo de filet mignon (aproximadamente 1 kg)

300 gramas de cogumelos paris frescos (não pode ser em conserva)

150 gramas de presunto parma de ótima procedência

1 cebola pequena

massa folhada laminada pronta (eu usei Arosa)

1 gema

1 colher (sopa) de manteiga sem sal

azeite, sal e pimenta a gosto.

MODO DE FAZER (PASSO A PASSO COM FOTOS)
Tempere o filet mignon com um fio de azeite, sal e pimenta do reino a gosto.

wpid-img-20141130-wa0057.jpg

Leve a peça de filet mignon temperada à uma frigideira bem quente (deixe aquecer em fogo alto até aproximar a mão e não conseguir mantê-la perto da frigideira). Sele a carne rapidamente de todos os lados e as extremidades.

Importante: Vire a carne sem furar com garfo! O objetivo de selar a carne é manter seus sucos no interior. Se vc furar vai estragar sua receita.

wpid-img-20141130-wa0070.jpg

wpid-img-20141130-wa0073.jpg

Retirar do fogo e deixar descansar por aproximadamente 30 minutos na geladeira embrulhada em um pano limpo.

Triturar o cogumelo freco no processador.

wpid-img-20141130-wa0046.jpgwpid-img-20141130-wa0039.jpg

Na frigideira onde ficou o “fundo” da carne adicione a manteiga e a cebola picada raspando bem o fundo para aproveitar os sabores da carne. Acrescente o cogumelo processado e deixe refogar em fogo baixo até evaporar todo o líquido. Temperar com sal e pimenta do reino moída na hora.

wpid-img-20141130-wa0037.jpg

Deixar o pure esfriar.

Numa bancada abrir filme plástico suficiente para embalar bem a carne.

Sobre o filme espalhe presunto parma fatiado.

wpid-img-20141130-wa0028.jpg

Sobre o presunto, espalhar o purê já frio.

wpid-img-20141130-wa0026.jpg

Retirar a carne da geladeira e acomodar sobre o purê.

wpid-img-20141130-wa0020.jpg

Enrolar, apertando bem para dar um formato bem uniforme e arredondado.

wpid-img-20141130-wa0011.jpg

Apertar as bordas e amarrar para que fique uma embalagem bem firme.

wpid-img-20141130-wa0010.jpg

Deixar na geladeira por cerca de 40 minutos.

 wpid-img-20141130-wa0001.jpg

Abrir a massa folhada (eu utilizei massa folhada arosa laminada).

wpid-img-20141130-wa0114.jpg

Retirar o filet da geladeirae retirar o plástico filme.

wpid-img-20141130-wa0103.jpg

 Acomodar o filet sobre a massa.

Usar a gema de ovo para colar as bordas e para pincelar a massa.

wpid-img-20141130-wa0102.jpgwpid-img-20141130-wa0111.jpgwpid-img-20141130-wa0097.jpg

Depois de embalado, acomodar o filet em uma forma untada com manteiga.
Com as sobras de massa fazer alguns enfeites ou simplesmente riscos suaves com a ponta de uma faca afiada.

wpid-img_3814959981247.jpegwpid-img_3806609059616.jpeg

Pré aquecer o forno a 220 graus 20 minutos (forno bem quente).

Assar o filet Wellington por 20 minutos.

Retirar, deixar descansar por 10 minutos para que os sucos da carne voltem para o centro e sirva.

Fatiar com faca bem afiada ou faca elétrica para garantir uma boa apresentação.

Bom apetite!

wpid-2014-12-05-10.07.48.png.png

 wpid-2014-12-04-15.44.40.png.png

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

AMERICAN PANCAKES: NESTE POST: PANQUECAS AMERICANAS COM IOGURTE NA MASSA! VERSÃO CLÁSSICA E LIGHT!

panqueca4

O foco e a paixão por gastronomia me levam a pesquisar receitas, assistir programas de grandes chefs, identificar os ingredientes e o modo de fazer dos pratos que como nos restaurantes, imaginar como foram feitos.

Outra característica minha e de todos que gostam de cozinhar é a de customizar as receitas, adicionando ingredientes, substituindo técnicas, enfim, fazendo da cozinha um verdadeiro laboratório.

Neste post trago a tradicional panqueca americana (american pancake) numa receita customizada e recriada por mim  que, na verdade, é uma mistura de inúmeras receitas que pesquisei e várias tentativas, erros e acertos.

Substitui o leite pelo iogurte que dá uma textura mais fofinha para a massa e deixa com um sabor delicioso. Procurei agregar o mínimo de farinha de trigo, até dar o ponto necessário para a massa se manter firme e ao mesmo tempo levíssima.

Trago duas versões: a clássica, perfeita para o café da manhã do domingo, onde normalmente estamos mais relaxados e sem pensar em dieta.

A outra versão é mais leve e mais protéica para quem curte os prazeres da mesa, mas também se preocupa em comer algo mais light e que pode ajudar a manter a forma e contribui no processo de construção e preservação da massa muscular.

Vou batizar de panqueca versão “academia”, ideal para o pré ou pós treino.

Vamos lá:

AMERICAN PANCAKE – VERSÃO CLÁSSICA – RECEITA CUSTOMIZADA E RECRIADA POR MIM.

panqueca5

1 POTE (170 gramas) DE IOGURTE INTEGRAL SEM AÇUCAR

2 OVOS INTEIROS

2 COLHERES (SOPA) DE MANTEIGA DERRETIDA

1 COLHER (CAFÉ) DE SAL

2 COLHERES (SOPA) DE AÇÚCAR

3/4 DE XÍCARA (CHÁ) DE FARINHA DE TRIGO

1 COLHER (CHÁ) DE FERMENTO QUÍMICO EM PÓ

MODO DE FAZER:

Mistrurar os líquidos com um batedor de arame (fouet). Acrescentar os ingredientes secos, misturar tudo. 

Aquecer uma frigideira anti-aderente com um fio de óleo (pouco óleo). Depois de quente, acrescentar a massa com uma concha até preencher o fundo, deixando alta (não é pra ficar fina, pois não é crepe!). 

Diminuir o fogo de deixar formar bolhas por toda superfície. Virar com uma espátula e dourar o outro lado. 

Servir com manteiga, mel, geléia ou maple syrup.

AMERICAN PANCAKE – VERSÃO ACADEMIA

panqueca3

1 POTE (170 gramas) DE IOGURTE DESNATADO SEM AÇUCAR

3 CLARAS (SÓ AS CLARAS)

2 COLHERES (SOPA) DE ÓLEO DE MILHO OU CANOLA

1 COLHER (CAFÉ) DE SAL

1 COLHER (SOPA) DE AÇÚCAR

3/4 DE XÍCARA (CHÁ) DE FARINHA DE TRIGO – METADE FARINHA BRANCA / METADE FARINHA DE TRIGO INTEGRAL

1 COLHER (CHÁ) DE FERMENTO QUÍMICO EM PÓ

MODO DE FAZER:

Mistrurar os líquidos com um batedor de arame (fouet). Acrescentar os ingredientes secos, misturar tudo.

Aquecer uma frigideira anti-aderente com um fio de óleo (pouco óleo). Depois de quente, acrecentar a massa com uma concha até preencher o fundo, deixando alta (não é pra ficar fina, pois não é crepe!).

Diminuir o fogo de deixar formar bolhas por toda superfície. Virar com uma espátula e dourar o outro lado.

Servir com creme de ricota light e geléia sem açúcar ou creme integral de amendoim sem açúcar e uma fruta picada.

Espero que gostem. Deixem seus comentários e críticas.

Abraços!

 

 

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

TORTA DE NOZES COM BABA DE MOÇA – RECEITA CAMPEÃ

torta de nozes 3

(FOTOS DO MEU ARQUIVO PESSOAL)

Esta receita sempre faz sucesso e cai bem em qualquer ocasião.

Pode ser o bolo do aniversário ou a sobremesa de um jantar bacana.

Além disso, cai no gosto da maioria das pessoas. Todas as vezes que fiz nunca vi ninguém dizer que não gosta. Normalmente os convidados comem e repetem.

A massa é macia, úmida, perfumada com vinho do porto…. ao mesmo tempo dá pra sentir a crocância das nozes.

A cobertura, apesar de não ser a receita tradicional de baba de moça (esta é bem mais simples) combina perfeitamente com a massa.

Além de tudo isso, o visual da torta é incrível e não é dificil de fazer.

As vezes, quando mostro as fotos, algumas pessoas demonstram uma certa desconfiança…não acreditam  que foi feita por mim… e eu me divirto com isso…

Enfim, é uma sobremesa clássica, que causa grande impacto, sem muito trabalho e permanece na memória gustativa dos convidados.

Mas, vamos ao que interessa, a receita!

TORTA DE NOZES

wpid-foto.jpg

MASSA

9 ovos inteiros

2 xícaras de açúcar

3 colheres de farinha de rosca

220 gramas de nozes moídas

MODO DE FAZER :

Bater os ovos com o açúcar na batedeira até quaduplicar de volume. Tem que ficar claro e fofo.

Juntar as nozes e a farinha de rosca misturando bem, sem bater.

Despejar em uma forma de 26 cm alta, com fundo falso untada com manteiga e papel manteiga no fundo.

Assar em forno fraco (150 a 160 graus) por aproximadamente 45 minutos.

Deixar esfriar.

Depois de fria a massa formará uma depressão no fundo.

Não se assuste. É assim mesmo, pois a massa não leva fermento e nem deve levar.

Essa depressão servirá para acomodar a cobertura de baba de moça.

Desenformar a torta e acomodar no prato de servir.

Umedecer a massa com aproximadamente 4 colheres (sopa) de vinho do porto.

BABA DE MOÇA (versão simplificada e sem a pretensão de ser a receita original)

1 lata de leite condensado

1 vidro de leite de côco

3 gemas

Levar tudo ao fogo brando, mexendo sempre até engrossar.  Despejar sobre a torta.

Depois de fria, decorar com nozes e cerejas frescas (opcional).

Tenho certeza que vocês vão adorar. Enjoy!

 

 

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

RISOTO DE CAMARÃO COM LIMÃO SICILIANO E IOGURTE – RECEITA CAMPEÃ

risoto camarão

Essa, sem dúvida nenhuma, tem sido uma das receitas mais executadas nos encontros com amigos e família. Um risoto delicioso, leve, diferente, que fui customizando ao longo do tempo.

As medidas da receita servem bem de 6 a 8 pessoas, dependendo das entradas e do apetite dos convidados….

Normalmente sirvo como prato principal e único, pois é completo.

Vamos lá:

Risoto de limão siciliano com camarão

 IMG-20140502-WA0003

OBS – sempre bom lembrar que as fotos dos posts são de receitas executadas por mim!

4 xícara (chá) de arroz arbóreo ou carnaroli

70 gr de manteiga sem sal

1 cebola grande picada

1 copo de vinho branco seco

Caldo de legumes (+ou- 8 xícaras) (pode usar o concentrado na proporção de  1 tablete por xícara de arroz)

1 pote de iogurte integral natural (pode ser o grego, mas sempre integral)

2 kg de camarão rosa

Azeite para reforgar o camarão

Suco de 1 limão siciliano grande coado

Raspas (zests) de 2 limões sicilianos bem picadas e sem a parte branca da casca

Parmesão ralado (opcional)

No momento de servir se quiser um toque a mais, polvilhar com um pouco de pimenta do reino moída na hora e um fio de azeite extravirgem….e é só esperar os elogios…garanto!

Modo de fazer: 

Temperar o camarão com sal e pimenta do reino (só na hora do preparo) e refogar numa frigideira quente com azeite. Reservar.

Numa panela grande, refogar a cebola na manteiga e juntar o arroz. Fritar bem. Juntar o vinho deixar evaporar mexendo sempre.

Juntar o caldo fervente aos poucos mexendo sempre.

Qdo o arroz estiver macio (+ ou – 18 min.) juntar o suco, as raspas de limão e os camarões.

Juntar o iogurte e as raspas de limão.

Acertar o sal e servir.

O risoto deve ir pra mesa bem molhado, porque engrossa rápido na medida em que esfria.

Servir o parmesão a parte.

Espero que gostem e aproveitem muito na companhia de pessoas queridas.

Bom apetite!

DICAS:

1. Não use iogurte desnatado nesse caso, pois está entrando na receita no lugar da manteiga e tem que dar untuosidade ao prato;

2. Pode substituir o iogurte por cream cheese se preferir ou utilizar manteiga;

3. Não esprema o suco nem as raspas do limão com antecedência,  pois oxidam rapidamente;

4. Sirva o parmesão à parte. Nem todos gostam de frutos do mar com parmesão. Eu sou um deles….hehehehe

 

 

 

 

 

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

LUGAR DE HOMEM É NA COZINHA… E FAZENDO…BOLOS! NESTE POST: BOLO DE CENOURA COM BRIGADEIRO DE NUTELLA / BOLO DE MANDIOCA COM QUEIJO E CÔCO / BOLO SUFLAIR / BOLO DE IOGURTE

 

A maioria das pessoas acha que homem quando vai pra cozinha é pra fazer churrasco, pizza, ou no máximo um risoto. Engano!
Assim como as mulheres ocupam todas as posições profissionais e mandam muito bem, os homens ocupam seu lugar na confeitaria, na chocolaterie, nos doces elaborados, na panificação.

Eu, modestamente, também transito no mundo das sobremesas, bolos e pães. E, modéstia inclusa, costumo agradar os amigos e a família com as minhas receitas.
Neste post vou trazer alguns clássicos como o bolo de cenoura e de mandioca com côco. Trago, também, e algumas novidades que encontrei nas minhas pesquisas, como o bolo suflair incrementado com uma cobertura de brigadeiro de Nutella….

Também customizei a receita original do clássico bolo de iogurte, só que com menos farinha e mais ovos, o que resulta em uma massa fofa e ao mesmo tempo úmida, com uma textura deliciosa.

Espero que vocês gostem! Vamos lá!

OBS – TODAS AS FOTOS SÃO DE RECEITAS EXECUTADAS POR MIM.

Bolo de cenoura com brigadeiro de Nutella

Essa receita eu tenho desde sempre. Nem sei de onde veio. Provavelmente do caderno de receitas da minha mãe.

Vai aqui uma sugestão do clássico com cobertura de brigadeiro de Nutella.

Delícia!

bolo de cenoura 1

Ingredientes:

3 cenouras médias (300 gramas)

1/2 xícara de óleo de milho ou canola

4 ovos inteiros

2 xícaras (chá) de açúcar

2 xícaras (chá) de farinha de trigo

1 colher (sopa) de fermento em pó.

Bater os 4 primeiros ingredientes no liquidificador.

Despejar num bowl e juntar a farinha de trigo e o fermento.

Despejar numa forma média untada com manteiga e farinha de trigo (ou açúcar).

Assar em forno médio (180 graus)  por aproximadamente 40 minutos.

Retirar do forno e cobrir.

Cobertura

1 lata de leite condensado

2 colheres (sopa) de chocolate em pó

1 colher (chá) de manteiga

1 pote pequeno de Nutella

1 caixinha de creme de leite

Levar ao fogo por uns 10 minutos até estar tudo incorporado.

Despejar quente sobre o bolo.

Bolo de mandioca com queijo e côco

Esse é outro clássico e que sempre faz sucesso. Afinal qualquer hora é hora de comer esse bolo, que lembra um bombocado, acompanhando de um café. Vamos lá?

 

foto

1 kg de mandioca crua ralada

3 xícaras (chá) de açúcar

6 ovos inteiros

200 gramas de côco fresco ou seco ralado

150 gramas de queijo meia cura ou parmesão ralado

2 colheres (sopa) de manteiga derretida

1 1/2 vidro de leite de côco (300 ml)

1 colher (sopa) de fermento em pó

Ralar a mandioca crua no processador ou no ralador

Juntar com os demais ingredientes e misturar.

Despejar numa forma ou pirex médio untado com manteiga e açúcar

Assar em forno médio alto (180 graus) por 1 hora ou até ficar dourado.

Bolo suflair

Esse  bolo é muito gostoso e pode ser consumido como sobremesa. É uma receita do programa Brasil no Prato, da Chef Carla Pernambuco. Não leva farinha, é molhadinho e com essa cobertura de brigadeiro de Nutella é irresistível.

Confiram!

bolo suflair com nutella 1

6 ovos

8 colheres (sopa) de açúcar

6 colheres (sopa) de chocolate em pó

2 colheres (sopa) de manteiga

100 gramas de côco  seco ralado

1 pitada de sal

1 colher (chá) de baunilha

1 colher (sopa) de fermento em pó

Bater os ingredientes no liquidificador (exceto o fermento), Deixar bater bem.

Juntar o fermento e pulsar até misturar bem.

Untar uma forma de bolo inglês ou de cone no meio com manteiga e papel manteiga no fundo. Despejar a massa.

Assar em forno médio por 35 minutos.

Deixar esfriar, desinformar e cobrir com cobertura de brigadeiro de Nutella (receita do bolo de cenoura)

 Bolo de Iogurte

Essa receita foi customizada por mim, pois queria um bolo fofo, mas ao mesmo tempo úmido e com uma textura mais delicada.

Depois de alguns testes e erros, cheguei no resultado esperado.

Notem que o bolo, apesar de fofo, tem uma leve depressão no centro, pois leva menos farinha e, portanto, tem uma estrutura mais delicada. Mas o sabor e a textura conquistam na primeira mordida.

Recomendo!

bolo de iogurte 4

2 potes de iogurte ou coalhada (integral ou desnatado)

3 colheres (sopa) de óleo de milho ou canola

1 1/2 xícara (chá) de açúcar

6 ovos inteiros

1 1/2 xícara (chá) de farinha de trigo

1 colher (chá) de extrato de baunilha ou raspas de 1 limao siciliano

1 colher (sopa) de fermento em pó

Bater os ingredientes no liquidificador exceto o fermento. acrescentar o fermento e pulsar apenas para misturar.

Untar uma forma de bolo inglês e assar em forno médio/fraco 160 graus por uma hora.

Em breve volto com mais receitas! Abraço!

 

Publicado em Uncategorized | 4 Comentários

CULINÁRIA NOVOANDINA: UMA NOVA AVENTURA – NESTE POST: RISOTO DE QUINOA ORGÂNICA E PEIXE NO PAPELOTE

Lucas, meu filho mais velho e sua namorada, Isabella fizeram uma viagem bastante interessante há cerca de 2 anos atrás para o Chile (deserto do Atacama), Peru e Bolívia (deserto do sal, missões jesuítas, La Paz). Apesar de super jovens são ávidos por história, cultura, informação e ambos têm um gosto sofisticado para as artes e gastronomia. Ele é estudante de Filosofia e Direito, ela de Direito e Letras, enfim, têm uma forma particular de enxergar o mundo o que para mim é motivo de muito orgulho.

Lembro que a primeira vez que o Lucas saiu com uns amigos da escola e foram ao América de Alphaville para tomar um lanche. Ele tinha 9 anos.

Dei um valor em dinheiro, com uma certa folga, contando que ele comeria hamburguer e batatas fritas. Quando fui buscá-lo vi que o troco era bem menor do que eu esperava.

Resumindo, ele havia pedido peixe ao molho de maracujá! Enquanto os amigos mergulhavam nas batatas com Ketchup ele degustava uns dos pratos mais sofisticados da casa….enfim esse é o Lucas.

Voltando à viagem, foi no Peru, em Arequipa que eles fizeram um circuito gastronômico e conheceram a culinária novoandina, nos restaurantes Zíngaro e Chicha. Trouxeram para mim um livro chamado “La cocina novoandina”de Gastón Acurio e, como não poderia deixar de ser, o Lucas encomendou um dos pratos que eles degustaram lá, o “Quinotto de los alumnos”, um risoto de quinoa com uma série de especiarias acompanhado de um filet de peixe. Eu tentei reproduzir esse prato e compartilho aqui com vocês, com algumas fotos.

Fiz algumas adaptações, mas o prato foi aprovado por ele e pela Isabella. Segundo o Lucas o meu “quinotto” estava melhor do que o original, mas isso fica por conta do carinho e do amor recíproco entre pai e filho. Esse tempero, o chef peruano não tinha disponível…..

Vamos lá:

QUINOTTO DE LOS ALUMNOS (RECEITA ADAPTADA POR MIM)

FOTO DO ALMOÇO DO DOMINGO PASSADO

500 gr. de quinoa orgãnica

4 colheres (sopa) de azeite

1 pimetão vermelho  picado

1 pimentão amarelo picado

2 pimentas vermelhas sem sementes e bem picadas

1 colher (sopa) de pasta de alho assado *

cebola picada

1 xícara de ervilhas frescas pré-cozidas “al dente”

salsa e cebolinha a gosto

1 1/2 litros de caldo de legumes ou galinha

queijo grana padano a gosto.

PREPARO:

Refogar a cebola no azeite, juntar a pasta de alho, a quinoa, os demais ingredientes (com exceção das ervilhas e as ervas) e vá acrescentando o caldo fervente e mexendo sempre até a quinoa estar macia. Juntar as ervilhas, corrigir o sal e mais um pouco de azeite extra virgem. Juntar as salsa, cebolinha e servir imediatamente.

OBS: pasta de alho: embrulhar algumas cabeças de alho inteiras (e cortadas na base) em papel alumínio e deixas em forno médio (180 graus) por aproximadamente 45 minutos. Deixar amornar, descascar e amassar até formar um purê. Utilizar. Guardar o restante em geladeira com um pouco de azeite extra-vrigem.

PEIXE NO PAPELOTE

1 kg de peixe branco ( linguado, pescada, abadejo)

sal e pimenta moídos na hora a gosto

1 colher (chá) de pasta de alho assado

ervas a gosto (salsa, cebolinha, coentro)

azeite extra-vrigem a gosto

suco de 1 limão siciliano

1/2 xícara (chá) de vinho branco seco

fatias finas de limão siciliano

PREPARO:

Cortar um pedaço grande de papel alumínio e dispor em forma ou pirex com o lado brilhante para cima. Regar com o azeite e dispor o peixe já temperado com sal e pimenta. Regar com o suco de limão e o vinho branco. Juntar as ervas e as rodelas e limão. Regar com mais azeite. Fechar o “embrulho”, deixando um espaço para a formação do vapor. Fechar bem. Levar ao forno médio (180 graus) por aproximadamente 30 minutos. Servir.

OBS 1- o pepelote pode ser feito em porções individuais e servido embrulhado diretamente no prato.

OBS 2 – as ervas ficam a seu critério. Sugestões: salsa, cebolinha, ciboulette, dill, tomilho. Não recomendo alecrim para peixe. Se for usar cuidado com a quantidade.

Para finalizar, a sobremesa desse dia foi a torta de limão com ganache de chocolate branco e o marshmallow foi caramelizado na mesa com maçarico que ganhei de Lucas no dias dos pais há muitos anos. A partir desse dia essa torta foi batizada como “Torta da Bella”, pois fiz para ela provar e ela provou e aprovou. Segue foto:

A receita está no post de 28.08.2011.

Como sempre digo, comida consumida de forma saudável e com equilíbrio só traz bons momentos e boas lembranças.

Abraço a todos!

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

PARA SER “GOURMET” NÃO PRECISA SOFRER! NESTE POST: ROSBIFE ORIENTAL, PANNA COTTA DE CÔCO E BATATAS RÚSTICAS

Adaptando um ditado popular, poderia dizer que atualmente de “gourmet e de louco, todo mundo tem um pouco”.

Brincadeiras à parte, o que quero dizer é que cada vez mais as pessoas se interessam e se aventuram no mundo da gastronomia, principalmente os homens, já que a maioria das mulheres, ao que parece, andam brigadas com o fogão.

Eu me incluo nesse público dos curiosos, pois, apesar de ter uma certa experiência no assunto, através da prática, de alguns cursos e da leitura constante sobre o tema, estou na categoria “amador” e dela não pretendo sair. Afinal de contas, quando nos profissionalizamos muito em algum tema, a coisa começa a ficar pesada.

Deixo o mundo profissional para a advocacia, que é outra paixão que tenho na vida.

Essa experiência como um….digamos…..”gourmet amador” me deu a dimensão de que podemos criar pratos rápidos, práticos e ao mesmo tempo sofisticados, sem grande trabalho e com resultados muito bons.

Quando converso com amigos que também apreciam esse tema, mas estão ingressando nas experiências gastronômicas, vejo que associam a idéia de que preparar um prato elaborado significa horas e horas na cozinha, longos e trabalhosos processos de preparação e cozimento. Uma coisa quase sofrida…

Esses mitos, ao mesmo tempo que valorizam o discurso, podem desencorajar os menos experientes e acabam por criar uma resistência para o ingresso nesse mundo de prazer.

Portanto, o objetivo desse post é tentar desmistificar esse equívoco, trazendo receitas descomplicadas, rápidas e práticas e com grande resultado para demonstrar que para realizar um prato gourmet não é preciso sofrer.

Fica aqui a ressalva de que existem sim técnicas mais sofisticadas, pratos super elaborados e processos que exigem experiência e expertise, mas isso, vamos deixar para os profissionais.

O que vale aqui é a intenção de catalisar as pessoas em torno dessa atividade e demonstrar afeto e carinho a quem a gente ama!

Vamos lá!

ROSBIFE ORIENTAL

20120904-222658.jpg

1 lombo de filet mignon limpo (1 kg)

2 xícaras de shoyo

2 xícaras de sakê daiti

2 colheres (chá) de gengibre ralado

1 colher (sobremesa) de açúcar

2 dentes de alho picados

Suco de 1/2 limão

Ciboulette picada

PREPARO

Misturar todos os ingredientes do molho e levar para ferver. Quando levantar fervura juntar o lombo de filet mignon e deixar por 15 minutos, virando a peça na metade do tempo. Seguem algumas fotos do passo a passo:

20120904-231108.jpg

20120904-231121.jpg

Após os 15 minutos de cozimento, retirar o lombo de filet mignon e deixar descansar por 10 minutos. Esse tempo de descanso é muito importante para que os sucos da carne não se percam no momento de fatiar. Servir fatiado com mix de cogumelos ou de legumes grelhados. Regar com o molho de shoyo. Seguem mais algumas fotos:

20120904-230737.jpg

20120904-230800.jpg

PANNA COTTA DE CÔCO

3/4 de xícara (chá ) de água

1 envelope de gelatina em pó incolor e sem sabor

1 1/2 vidro de leite de côco (300 ml)

1 lata de creme de leite com soro

1 lata de leite condensado

PREPARO

Dissolver a gelatina na água (jogar o pó da gelatina sobre a água), mexer e levar ao banho-Maria até dissolver por completo.

Juntar a gelatina dissolvida com os demais ingredientes e misturar muito bem com um batedor de arame (fouet). Se preferir pode usar mixer ou liqüidificador.

Colocar em ramequins e levar para gelar por pelo menos 3 horas.

Servir com uma bola de sorvete de doce de leite de ótima qualidade e morangos frescos.

DICA 1: Se preferir um toque mais “gourmet”, pode deixar os morangos por aproximadamente 15 minutos macerando com um pouco de aceto balsamico e açúcar; DICA 2: Pode substituir por calda de frutas vermelhas, obtida da seguinte forma: 2 xícaras de berries congeladas ou morangos , 1/2 xícara de açúcar, suco de 1/2 limão. Deixar em fogo baixo até formar uma calda. Deixar esfriar e utilizar.

BATATAS RÚSTICAS

1 kg de batatas

2 colheres (sopa) de manteiga

3 colheres (sopa) de azeite extra virgem

mix de ervas (tomilho, alecrim, orégano e manjericão)

sal grosso moído na hora a gosto

pimenta do reino moída na hora a gosto

PREPARO

Cortar as batatas, sem descascar, em 4 partes e levar para aferventar por 5 minutos. Derreter a manteiga com o azeite em fogo baixo ou no microondas. Escorrer as batatas, regar com a mistura de azeite/manteiga, as ervas, o sal e a pimenta. Levar ao forno por aproximadamente 30 minutos, até estarem coradas.

Esses 3 pratos, acompanhados de um bom vinho, uma mesa bem posta, uma apresentação bacana, podem fazer de uma simples refeição um momento especial.

Um abraço e até breve!

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

JANTAR PARA OS AMIGOS – NESTE POST: RISOTO DE CAMARÃO COM ASPARGOS FRESCOS, TORTA HOLANDESA E CHEESECAKE DE DOCE DE LEITE

Nada melhor do que reunir amigos e cozinhar pra eles.  Cozinhar para mim é uma forma de expressar amizade e carinho para pessoas queridas e que queremos por perto para compartilhar momentos felizes da vida.

Nesse post trago três receitas que fiz há duas semanas para receber pessoas divertidas, papo ótimo e o melhor de tudo: adoram comer. Aliás, os enjoados que me desculpem, mas eu gosto de pessoas que curtem comer e apreciam todos os tipos de comida.

Acho que todo mundo que gosta de cozinhar quer ver seus convidados degustando aquela comida feita especialmente pra eles e, lógico, ouvir os elogios. No fundo, todo cozinheiro é um vaidoso por excelência e se satisfaz com os murmúrios dos convidados e as interjeições “hummm!” “uau!”….e quando ouve os elogios finge ser modesto e faz tudo parecer muito simples e fácil de fazer…..

Outra coisa que todo cozinheiro gosta é de receber encomendas dos amigos. Aqui trago duas receitas de sobremesa que foram encomendadas por dois amigos; a torta holandesa, em versão mais “gourmet” que a tradicional, pois no lugar de manteiga, açúcar e gemas essa leva cream-cheese e chocolate branco que resulta num recheio mais leve. Fiz também a clássica cheesecake numa versão um pouco diferente, ou seja, coberta com um delicioso doce de leite que uma amiga trouxe de Araxá-MG. Ficou deliciosa….. Mas vamos começar com o prato principal!

Vamos lá:

Risoto de Camarão com Aspargos Frescos

1 cebola picada

100 gr de manteiga sem sal

4 xícaras de arroz arbóreo ou carnaroli

1 1/2 litro de  caldo de legumes aproximadamente ou caldo feito da cabeça e casca dos camarões

1 xic (chá) de vinho brando seco

1 kg de camarões médios

12 aspargos frescos

150 gr de cream cheese

queijo parmesão de ótima qualidade ralado

pimento do reino e sal, se necessário

Modo de fazer:

Aspargos

cortar aproximadamente 1/3 da parte inferior dos aspargos e descartar (essa parte é fibrosa). Picar o restante em pedaços médios e reservar em água gelada.

Camarão

Limpar os camarões; Temperar com sa e pimenta do reino moída na hora e grelhar em fogo forte numa frigideira larga com um pouco de azeite por uns 3 ou 4 minutos. Reservar.

Refogar a cebola na metade da manteiga (50g) em fogo alto, juntar o arroz, refogar mais um pouco. Juntar o vinho e começar acrecentar o caldo fervente concha a concha, mexendo sempre.  Após 10 minutos nesse processo juntar os aspargos frescos picados. Continuar juntando caldo e mexendo até o arroz ficar cozindo, porém “al dente”. Esse processo leva aproximadamente 20 minutos. Juntar metade do camarão, a outra metade da manteiga e o cream cheese. Misturar bem até ficar cremoso (se secar, juntar mais um pouco de caldo. Corrigir o sal, se necessário. Servir numa travessa e juntar o restante do camarão. Sirva o queijo a parte.

Torta holandesa

massa:

1 pacote de bolacha maria ou maisena

100g de manteiga sem sal

modo de preparo:

Triture a bolacha num processador e adicione a manteiga derretida. Forrar uma forma de aro de 26 cm de diâmetro (só o fundo) e levar à geladeira por 15 minutos.

 creme:

400g de cream cheese

400 gr chocolate branco

2 caixinhas 200 gr de creme de leite

1 colher (chá) de extrato de baunilha

4 colheres (sopa) de açúcar

4 colheres (chá) de gelatina incolor

modo de preparo:

Reidrate a gelatina em um pouco de água fria e leve ao microondas por 10 segundos até obter uma mistura homogênea.

Derreta o chocolate branco em banho maria com o creme de leite.

Bata o cream cheese com o açúcar na batedeira até ficar cremoso.

Junte à mistura de cream cheese, o chocolate brando, a gelatina e a baunilha.

MONTAGEM:

Arrume bolachas calipso na lateral da forma, deite o creme. Leve à geladeira por 6 horas.

cobertura

1 tablete de chocolate meio amargo

1 lata de creme de leite com soro

Derreta o chocolate por 1 minuto no microondas. Junte o creme de leite até obter uma cobertura homogênea.

Depois  de firme o recheio da torta, ponha a cobertura de chocolate já fria. Volte à geladeira por mais 1 hora. 

CHEESECAKE

Veja a receita do post de 14.06.2011 e cubra com doce de leite de ótima qualidade.

Publicado em Uncategorized | 5 Comentários

COMIDA CAFONA, RETRO FOOD? NADA DISSO….CLÁSSICOS DA GASTRONOMIA – NESTE POST: STROGONOFF, CAMARÃO NA MORANGA E EMPADÃO DE PALMITO

Será que existe comida cafona ou retrô?

Assim como acontece com o mundo da moda, todos os pratos que fazem muito sucesso e caem no gosto popular, passam a ser repetidos até que se tornam “batidos” e acabam sendo rotulados de cafonas.

Quem não se lembra de nos anos 80 ter ido a um jantarzinho ou uma festa de aniversário, onde o prato servido era o bom e velho strogonoff, ou numa comemoração mais especial, o maravilhoso camarão na moranga?

Na verdade, a pecha de cafona ou até mesmo retrô acaba recaindo em pratos clássicos e muito bons, já que agradam a grande maioria das pessoas.

Nesse post trago 3 receitas consideradas “cafonas” e ultrapassadas, mas sempre que são servidas fazem muito sucesso. Para mim o título de cafona ou retrô na gastronomia é na verdade o reconhecimento de pratos clássicos e que deram muito certo. E eu os preparo sempre que possível, pois são deliciosos.

Vamos lá:

STROGONOFF

Como não tinha nos meus arquivos nenhuma foto do prato, essa foto foi emprestada do site brasil no prato da Carla Pernambuco e a receita é a mais próxima do prato original russo. Se quiser acrescentar à receita 2 colheres (sopa) de ketchup, be my guest!

Ingredientes:

2 kg de filet mignon em tirinhas ou cubos

1 cebola picada

4 colheres de sopa Manteiga

1 colher páprica picante

1 dose de Conhaque  (½ xícara)

3 xícaras caldo de carne

1 1/2 xícara de creme de leite fresco

1 colher (sopa) de mostarda dijon

4 galhos de Dill

Cogumelos Paris frescos cortados ao meio

Sal e pimenta a gosto

Aqueça  a manteiga e refogue a cebola. Junte o filet mignon fatiado já com sal e pimenta e refogue por cerca de 10 minutos. Junte o conhaque e a páprica, flambe, adicione o caldo de carne, a mostarda e os galhos de dill, cozinhe por cerca de 15 minutos. Acrescente o creme, acerte o sal e a pimenta, cozinhe 5 minutos e retire do fogo. Em uma frigideira à parte, salteie os cogumelos com um fio de azeite e junte ao strogonoff. Retire os galhos de dill.

Sirva acompanhado de arroz branco e batatas fritas.

CAMARÃO NA MORANGA

Essa foto é do meu aniversário do ano passado. Nas panelinhas “le creuset” servi parte da polpa da moranga . Sucesso total!

1 1/2 kg de camarão médio limpo
6 camarões grandes com rabo
suco de 1  laranja
sal
pimenta

DEMAIS INGREDIENTES:

1 colher  (sopa) de manteiga
1 colher (sopa) de azeite
1 cebola grande picada
6  tomates (maduros) sem pele picados
2 dentes de alho
4 colheres (sopa) de salsa picada
2 colheres (sopa) de cebolinha picada
2 xícaras (chá) de requeijão cremoso (catupiry)

1 moranga grande

sal e pimenta do reino a gosto
Tempere os camarões com a laranja, sal e pimenta.
Em uma panela, derreta a manteiga com o azeite e refogue a cebola e o
alho. Junte os tomates e refogue uns 10 minutos até que o refogado esteja encorpado, sem muita água. Junte os camarões. Cozinhe por 3 minutos.

Abra a moranga, retire as sementes e parte da  polpa. Pincele com azeite por dentro e por fora. Cubra com papel alumínio e leve  ao forno com água quente até o topo com sal por aproximadamente 20 minutos no  microondas e por 1h e30 min a 250° C. Pode ser no microondas sem papel alumínio e por 20 minutos.

Retire.  Coloque no  fundo um pouco de requeijão, em seguida coloque o recheio e cubra com o restante do requeijão. Leve novamente
ao forno para gratinar. Refogue os camarões grandes para decorar. Sirva com arroz branco.

EMPADÃO DE PALMITO

Esse empadão fez parte do cardápio do dia dos pais desse ano.

Ingredientes

4 xícaras (chá) de farinha de trigo

2 ovos

4 colheres (sopa) de manteiga

1 xícara (chá) de banha de porco

sal

Misture os ingredientes com as mãos até obter uma massa homogênea. Dividir em duas porções. Espalhe metade da massa, cubrindo o fundo e toda a lateral de uma fôrma de fundo removível.
Coloque a outra metade da massa sobre um pedaço grande de filme.
Pressione a massa, abrindo em formato de disco para cobrir o empadão.

Recheio

2 vidros de palmito em conserva
2 dentes de alho picados
1   cebola picada
1 lata de tomates pelados e picados
1 colher (sopa) de farinha de trigo
200 ml de leite
4 colheres (sopa) de azeite de oliva
3 gemas
salsinha, sal e molho de pimenta a gosto.

Modo de Preparo

Numa panela, leve o azeite ao fogo. Junte o alho e depois a cebola picados e misture. Deixe refogar.  Acrescente o tomate, o palmito e refogue por 10 minutos.

Dilua a farinha no leite, juntar ao refogado e misture muito bem. Tempere com sal, pimenta e salsinha. Quando engrossar, desligue o fogo. Deixe esfriar.

Distribua o recheio dentro da fôrma forrada com a massa. É importante que o recheio esteja completamente frio.

Coloque o outro disco de massa sobre o empadão.  Pincele o empadão com as gemas batidas misturadas com um fio de óleo.

Assar por, aproximadamente, 45 minutos em forno a 180 graus ou até dourar.

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

TORTA DE LIMÃO: SUCESSO GARANTIDO

Nesse post trago uma receita que sempre garante sucesso, por ser do gosto da maioria das pessoas, e é fácil de fazer: Torta Especial de Limão

Vamos lá:

Torta de Limão Especial

MASSA

1 PCTE DE BOLACHA MAISENA

130 GR DE MANTEIGA SEM SAL

Triturar a bolacha e juntar a manteiga amolecida. Forrar uma  forma de fundo falso e levar 15 minutos em forno médio.

GANACHE

2 TABLETES (340 GR) DE CHOCOLATE BRANCO

1 LATA DE CREME DE LEITE COM SORO

Colocar o creme de leite com o chocolate branco picado em banho maria. Após derreter despejar sobre a massa e deixar esfriar.

RECHEIO

1 LATA DE LEITE CONDENSADO

1 LATA DE CREME DE LEITE GELADO

3/4 XÍCARA DE SUCO DE LIMÃO

RASPAS DE 2 LIMÕES

2 FOLHAS DE GELATINA INCOLOR E SEM SABOR DISSOLVIDA EM 5 COLHERES (SOPA) DE ÁGUA

Picar a folha de gelatina (incolor) e hidratar em 5 colheres (sopa)  na água fria. Colocar em banho maria até dissolver.

Misturar todos os ingredientes, inclusive a gelatina dissolvida e mexer até ficar homogêneo. Despejar sobre o ganache de chocolate branco.

COBERTURA

2 XIC DE AÇÚCAR CRISTAL

2 XIC DE ÁGUA

2 CLARAS

Fazer uma calda com o açúcar e a água. Qdo estiver em ponto de fio fraco despejar  quente em fio sobre as claras em neve, batendo por cerca de 5 minutos até formar o marshmallow.

Deixar esfriar bem o marshmelow antes de despejar sobre a  torta.

Depois de bem frio, levar à geladeira. Cobrir com raspas de limão ou gratinar com maçarico no momento de servir.

Obs – não utilizar o marshmallow quente sobre a torta gelada, nem levar o marshmallow quente para a geladeira. Espere esfriar totalmente antes de utilizar.

Enjoy!!

Publicado em Uncategorized | 6 Comentários